Museu da Emigração Açoreana


AZOREAN EMIGRATION MUSEUM

A ideia da criação do Museu da Emigração Açoriana, instalado no antigo mercado do peixe desde o ano 2005, fazendo parte do conjunto arquitectónico composto por mercado do peixe, mercado agrícola, abate de carnes e, mesmo em frente, o antigo mercado de gado, partiu de um grupo de emigrantes açorianos das nossas comunidades que sugeriram que a Câmara Municipal da Ribeira Grande prestasse uma homenagem aos emigrantes Açorianos que se encontram radicados nos países da diáspora.

 

A ideia também foi possível concretizar graças ao Dr. João Bosco Mota Amaral, que doou para a criação do MEA muitos dos objetos que foi guardando na época em que exerceu funções como Presidente do Governo Regional dos Açores.


WHO WE ARE

O Museu da Emigração Açoriana tem como principal objectivo transmitir a quem nos visita e às gerações mais novas os principais motivos pelos quais muitas famílias açorianas tiveram de deixar os Açores em busca de melhores condições de vida. Isto, através de testemunhos, pesquisas, dados estatísticos dos movimentos migratórios, suas causas, suas dificuldades, formas de vida para dar a conhecer um pouco desde percurso, por vezes doloroso, principalmente porque tiveram de se separar das suas famílias e terra natal indo ao encontro do desconhecido.


WHAT WE DO

O facto de se ter criado o Museu da Emigração Açoriana deve-se à necessidade de se mostrar aos mais novos que nem sempre se viveu como se vive hoje e também para se aprender com o nosso passado e, em especial, prestar uma justa e merecida homenagem aos nossos emigrantes, que apesar de estarem longe do seu torrão natal, nunca se esquecem das suas raízes, costumes, tradições e vivências.

Aos que partiram, o nosso profundo agradecimento, pela sua coragem e sentido patriótico, porque, sem que houvesse a emigração, certamente que as nossas famílias viveriam mais pobremente.